O poder de um Japamala

Japamala é um cordão sagrado feito de contas, usado para ajudar o praticante de meditação a entrar no estado meditativo. No yoga e no hinduísmo, possui em geral 108 contas ou divisores (54 ou 27). Em algumas linhas do budismo, possui ainda 3 marcadores, totalizando 111 contas. Japamala ou “Mala” é uma palavra sânscrita que tem como raiz (jap) que significa “sussurrar, ou murmurar”. “Mala” significa cordão de energia ou cordão de contas. (Contas são as bolinhas do Japamala).

Quanto mais você utilizar o Japamala, mais ele será imantando com sua própria energia. Utilizando de modo apropriado, ele chegará a se converter em poderoso amuleto, ou talismã, que lhe trará sorte, saúde, proteção, prosperidade, felicidade, consciência e realização espiritual. O uso aumenta nosso poder de comunicação espiritual, elevando a consciência, promovendo a cura, soluciona problemas. Ao recitar os mantras atingimos á proteção e direção espiritual, lembrando que a respiração deve ser lenta e profunda.

Mais que um mero colar, o Japamala é uma forma de comunhão com o aspecto divino-consciente da existência. Sua origem remonta ao 3º milênio antes de Cristo, na região que hoje conhecemos como Índia. Para budistas tibetanos, o Mala é uma ferramenta que ajuda a focar a mente. Usa-se o Mala para recitar mantras e orações, você o imbui da energia dessas preces tornando-o um objeto sagrado, símbolo de bênçãos e de proteção. A repetição desses sons sagrados abre o coração para o amor e a compaixão.

Deixe uma resposta